quinta-feira, 31 de julho de 2014

Criança nenhuma precisa de super pais.



A frase do título deste post não é nossa, mas gostamos muito.
Na ânsia por sermos pais perfeitos geramos pressa, pressão, ansiedade e elevadas expectativas que inevitavelmente não irão se cumprir.
Todo este modelo é passado desde cedo para as crianças.
Precisamos, antes de mais nada, sermos pais suficientemente bons. Estarmos presentes. Orientarmos. Dar amor e afeto. Ser exemplo.
Recebemos recentemente uma mensagem de uma mãe que dizia deixar seu filho fazer o que ele quisesse. Isto para nós não é #PaisSemPressa. Isto é "pais sem presença", e já abordamos este assunto em outro post (Pais sem pressa não é ócio).
Não confundir permissão com omissão. A nossa filosofia é de orientação, de diálogo, de ouvir e de falar. Mas nada disto ocorre sem presença. Gerar permissão para as crianças sejam quem elas querem ser, que é muito diferente de deixar elas fazerem o que quiserem.
Sermos apenas bons pais. Isto já é muito para nós, e para eles!

Nenhum comentário:

Postar um comentário